Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email

Pesquisar este blog

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Carta aberta em resposta à Sec. de Cultura Adriana Rattes, por Ricardo Mendes, Prof. UERJ.

Rio de Janeiro, 02 de setembro de 2011.
 
Exmª Srª Adriana Rattes
Secretária de Cultura do Estado do Rio de Janeiro,
 
Venho por meio desta manifestar a continuidade de minha falta de compreensão sobre as iniciativas desta Secretaria de Estado. Por exemplo, em vossa carta de resposta é assinalado que o IPHAN vem solicitando desde 2006 que a conservação da referida Casa fosse efetivada. Contudo, reconhecendo a legitimidade dos ocupantes do Capão, o mesmo Instituto autorizou, desde março deste ano de 2011 a efetivação da obra para que o telhado deste centro de pesquisa fosse recuperado com verbas próprias. A disposição de realizar a obra não se apresenta como resultado da iniciativa desta Secretaria em retirar de lá os ocupantes, uma vez que a autorização é anterior a iniciativa desta Secretaria que ocorreu um mês depois.
Segundo, se o prazo de cinco anos estabelecido por esta Secretaria para que o Instituto de Arqueologia Brasileira (IAB) realizasse exposições e programas de desenvolvimento de estudos de arqueologia acabou por expirar e não foi renovado, me parece que isso não seria responsabilidade dos atuais ocupantes, uma vez que os mesmos possuem uma série de documentos que comprovam as reinteradas vezes nos quais solicitaram a elaboração de um termo de renovação.
Por último, o fato de a Casa do Capão do Bispo servir como espaço para a guarda de um acervo de mais de 200.000 artefatos, todos estes registrados junto ao IPHAN, também denota tanto o respaldo do IPHAN no que tange a guarda deste acervo, quanto o conhecimento do mesmo em relação à ocupação do espaço.
Neste sentido, tanto o IPHAN quanto esta Secretaria, embora talvez não a Secretária de Estado, tinham conhecimento tanto da presença do IAB no local quanto do papel desempenhado por esta organização. Ressalve-se, sem fins lucrativos.
Por último, gostaria de asseverar que o fato de a permanência do IAB estar sendo afiançada pela organização de moradores da região, corrobora o papel social que a Instituição cumpre de longa data.
Atenciosamente,
Ricardo A S Mendes

Nenhum comentário:

Postar um comentário