Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email

Pesquisar este blog

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Apoio institucional à permanência do IAB no Capão do Bispo enviado por Teresa Toríbio NUCLEAS/UERJ


Senhora Secretária de Cultura,
Adriana Rattes


O Núcleo de Estudos das Américas/NUCLEAS, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, e sua equipe solidarizam-se  com  o Instituto de Arqueologia Brasileira/IAB  contra a decisão tomada pela Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro, de requerer ordem de despejo do centro de pesquisa arqueológica  que funciona no casarão do  Capão do Bispo, na Zona Norte do Rio de Janeiro.
Como Coordenadora do Nucleas e Procientista da   Universidade do Estado do Rio de Janeiro desejo expressar total  repúdio àquela decisão do Governo do Estado do Rio de Janeiro, que atinge profundamente a academia, a pesquisa e o ensino em nosso Estado.
Cabe lembrar que o IAB é uma instituição renomada, centro de investigação  e formadora de profissionais em  ensino  e pesquisa de campo. Reúne em seus Laboratórios professores e pesquisadores, além de alunos,  reconhecidos internacionalmente  pelo conhecimento científico e produção acadêmica. A Secretaria de Cultura parece ignorar a importância da pesquisa e da procura incessante das origens e permanências culturais, ao optar por um caminho que redundará no fechamento de laboratórios estruturados após longos anos em que pesquisadores e cientistas se dedicaram à pesquisa de campo, longe de suas famílias, em busca de materiais que traduzissem a ancestralidade do povo carioca.
Assim, senhora Secretária, o Nucleas e sua equipe da UERJ solicitam de V.S. reconsiderar  a decisão de pedir a desocupação daquele espaço científico. Lembramos a V.S  que o IAB vem cuidando do Casarão do Capão do Bispo, mas que  que por se tratar de imóvel tombado pelo Patrimônio Histórico,  somente o Estado pode fazer obras de restauração e manutenção.
Certa de que V.S. saberá avaliar devidamente  a situação exposta, peço receber os protestos de consideração e apreço.

Atenciosamente,

Maria Teresa Toribio Brittes Lemos
Profª Maria Teresa Toribio Brittes Lemos

Nenhum comentário:

Postar um comentário