Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email

Pesquisar este blog

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Abaixo-assinado desocupação da Casa de Fazenda do Capão do Bispo




http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2011N12164


Os arqueólogos e demais signatários desse documento, tendo tomado conhecimento de que o Governo do Estado do Rio de Janeiro solicitou que o IAB – Instituto de Arqueologia Brasileira desocupe a Casa de Fazenda do Capão do Bispo, e considerando que: 

1. o IAB – Instituto de Arqueologia Brasileira ocupa a referida Casa há 37 anos ininterruptamente e durante todos estes anos zelou pela Casa, inclusive realizando intervenções necessárias para sua manutenção; 
2. o IAB transformou a Casa do Capão do Bispo em um centro de formação de pesquisadores e referência científica para a Arqueologia Brasileira; 
3. mesmo com a expiração do Termo de Ajuste com o Estado, o IAB manteve suas obrigações com o referido Termo, quais sejam manter a Casa funcionando; 
4. apesar da expiração do Termo de Ajuste o Estado sempre esteve informado da presença do IAB na Casa; 
5. o IAB acaba de obter do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, através de Projeto submetido aquele órgão, autorização para realizar, com verba própria, a reforma do telhado fronteiriço da Casa, conforme comunicado ao INEPAC; 
6. na Casa do Capão do Bispo atuam, presentemente, cerca de 20 pessoas, entre coordenadores, pesquisadores, técnicos e funcionários, já tendo sido formados ali dezenas de outros pesquisadores, atuantes em diversos estados do país; 
7. a Casa do Capão do Bispo possui a guarda do material de pesquisas próprias e de terceiros (cerâmica, lítico, ósseo, malacológico, louça, arte rupestre, etc.), segundo as normas vigentes do IPHAN. 

Não havendo qualquer justificativa para o fechamento de um Centro de Pesquisas desta importância e magnitude, sendo incalculáveis os prejuízos para a Arqueologia Brasileira, caso isso venha a se concretizar, os signatários desse documento requerem que seja revista à decisão de retirar o referido Centro de Pesquisas de onde se encontra, permitindo a continuidade das pesquisas que ali vêm sendo desenvolvidas há quase quatro décadas. 




A saída do grupo de pesquisadores do IAB da Casa de Fazenda do Capão do Bispo implicará não só na paralisação do Centro de Estudos Arqueológicos, como também na dispersão inicial dos pesquisadores e alunos-estagiários até posterior superação dessa crise, instaurando-se uma lacuna irreparável nos trabalhos científicos conduzidos com seriedade e que se encontram em andamento.

Um comentário:

  1. Gostaria de me solidarizar com esta causa também. Montei um tópico com estas imagens ao lado para melhor divulgar o IAB:
    http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1205707

    Pablo Itt

    ResponderExcluir