Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email

Pesquisar este blog

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Carta aberta à Secretária de Cultura, INEPAC e Subsecretaria Executiva, enviada pelo CA História UERJ.


Rio de Janeiro, 22 de agosto de 2011.

À Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro

Prezados responsáveis pelo funcionamento da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro,

Existem diversas formas de se conhecer a história de um determinado povo, de uma dada sociedade. Uma dessas formas é através da Arqueologia. Em um país como o Brasil, onde os documentos e a própria história são constantemente falseados, reinventados e mistificados a arqueologia se apresenta como uma importante ferramenta de aprendermos nossas origens. A história de uma sociedade não pode ser vista dissociada de sua cultura. Dessa maneira, mais uma vez, a arqueologia cumpre papel incomparável na busca da compreensão de nossas culturas antepassadas, o que ajuda a entender atitudes e culturas atuais.

O curso de História da Uerj e toda a universidade vem acompanhando as movimentações que estão ocorrendo em torno da casa conhecida como Capão do Bispo onde funciona há 37 anos uma das sedes do Instituto Brasileiro de Arqueologia. Através do uso do grande acervo arqueológico contido na dita casa são desenvolvidas pesquisas e trabalhos que contam, inclusive, com auxílio de alunos da Universidade do estado do Rio de Janeiro.

Acompanhando as notícias que saem na mídia, sabe-se que a Casa ainda não tem um destino certo. Já foi, inclusive, abordada a existência de um concurso que teria como objetivo principal dar uma finalidade ao referido local. É de conhecimento geral que a especulação imobiliária em torno do local devido à sua proximidade geográfica com o shopping é enorme. Esperamos que o motivo da interrupção do funcionamento do IAB pela Secretaria de Cultura não esteja ligado a tal fato. Exposto isso, tem-se ainda maiores motivos para solicitar a permanência do IAB na casa.

Sabendo que a Secretaria de Estado de Cultura Rio de Janeiro tem a função de auxiliar e incentivar a promoção de nossa cultura, seria um contra-senso prejudicar a continuidade de tão importante pesquisa, ao despejar o IAB do local onde está instalado. Gostaríamos então, em nome do Centro Acadêmico de História e todos os alunos do curso, de solicitar à Secretaria de Cultura que mantenha o devido funcionamento da atual sede do IAB, dada a sua importância no campo de arqueologia brasileira e para a história de nosso país.

Atenciosamente,

Centro Acadêmico de História (UERJ) - Gestão Filhos da Pública 5ª Internacional

“A constante fundamental, é meu profundo descontentamento com nossa universidade tal qual é. Descontentamento com sua conivência com as forças responsáveis pela dependência e o atraso da América Latina. Descontentamento com a mediocridade de seu desempenho cultural e científico. E descontentamento com sua irresponsabilidade    frente aos problemas dos povos que a mantêm.”
Darcy Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário